Quarzto de Lua

DIA DO TITÃ – (Domingo)

Os titãs criam Nemunus e trouxeram povos de todos os planos astrais, os presenteando com magias, porém a falta de cortesia entre as raças, e os dificultoso manejo dos poderes geram um completo caos entre os povos, trazendo grandes guerras para o recém-criado planeta. Os titãs então decidem suspender a concepção de magia e todas as raças são punidas e tornam-se seres não mágicos.

DIA DA MACHA – (Segunda-Feira)

Todos os povos começam a procurar culpados pela perca da magia deles, mas o orgulho não deixa com que suas vulnerabilidades sejam compartilhadas entre as raças, isso causou muita guerra, pois os que escutavam que ainda havia magia em algum local, logo corriam para tentar roubar ou recuperar a sua própria.

DIA DO ESTANDARTE – (Terça-Feira)

As raças em guerra percebem que nenhuma é detentora de poderes místicos, então seus generais se unem e realizam uma reunião, decidindo elevar um estandarte em comum e realizar uma macha até a Garganta do Diabo para destruir os titãs e recuperar seus poderes.

DAI DA CÚPULA – (Quarta-Feira)

Na Garganta do Diabo, os generais entram em Titanus, palácio dos titãs, que haviam se enclausurado para repor seus poderes, uma vez que haviam dividido e unido uma grande quantidade de energia em um curto espaço de “tempo”. A magia que emanava dos titãs, que se encontravam sob a proteção de uma poderosa redoma fluiu e ecoou com os mais sombrios desejos dos generais que lá estavam presentes e acabou gerando uma abertura planar para seres abissais, que começaram a agir como escudo entre os generais e seus exércitos e os titãs.

DIA DO MERCADOR – (Quinta-Feira)

Um dos generais, um discípulo do dragão conseguiu esconder-se dos seres abissais e permaneceu em TItanus, durante suas aventuras no palácio, ele encontra um dos titãs em estado de torpor, mas esse reage por um momento e, ao perceber que seres que não estavam previstos naquele plano apareceram, ele ajudaria essa raça, mas com uma condição, que os generais fossem mortos e a guerra cessasse. O discípulo do dragão aceita, e então todos os membros de sua raça recebem o dom da magia de volta e ele retorna com a cabeça dos generais.

DIA DO CONFRONTO – (Sexta-Feira)

No meio das batalhas entre os seres livres e os seres abissais, os discípulos do dragão começam a sofrer uma metamorfose e ganham características mais próxima dos dragões, sendo então chamados, deste momento em diante de draconatos. Ao perceber que eles também possuíam poderes, começou uma luta entre com três pontas, os seres livres, os draconatos e os seres abissais. Boa parte dos três exércitos sucumbem durante tal batalha.

DIA DA CLEMÊNCIA – (Sábado)

Percebendo a grande destruição de Nemunus, os deuses então sentem a necessidade de intervir sobre os planos dos titãs e, para tal, concede poderes supremos a alguns seres de cada espécie presente na raça, os chamando de “campeões”, os quais eram peritos em determinados caminhos e faz com que a batalha conseguisse ser equilibrada e, acabou pendendo para as raças livres. Os seres abissais foram expulsos para o ambiente das florestas arquipélagos e os draconatos foram expulsos para a ilha negra, não sendo mais comum ou aceitável a sua presença nas cidades livres.

Quarzto de Lua

A Flor de Nemunus AyslanDM